60 anos de serviço, amor e evangelização

Paróquia comemora bodas de diamante dia 19, porém a festa vai ser nos dias 20 e 21

A Paróquia Santa Maria Goretti e São José Operário de Cidade Gaúcha comemora nesse final de semana Bodas de Diamante, sessenta anos de missão e amor com os fiéis.

A festa vai contar com a Santa Missa no sábado e no domingo, no sábado a noite ainda vai ter o show de prêmios, e no domingo a tradicional costelada e o leilão de gado.

HISTÓRIA DA PARÓQUIA:

Por volta dos anos 1950 chegaram os primeiros colonos vindos do Rio Grande do Sul, em sua maioria alemães, entre eles alguns luteranos. As primeiras reuniões para rezar aconteceram na casa do Sr. Antônio Pereira e Maria Nair Müller (Nicha). Na casa do casal, numa barraca coberta com um encerado, foi improvisado um Altar e rezada a 1a Missa no dia 16 de dezembro de 1952, presidida por Frei Salvador, de Alto Paraná. Após a Missa, em reunião com os líderes do povoado, o Sr. Agostinho Cordeiro, que administrava a vila, lançou a ideia da construção de uma Igreja no ponto mais alto e central do povoado. Aos 19 de novembro de 1961, Dom Eliseu Simões Mendes, bispo de Campo Mourão, elevou à qualidade de paróquia a capela Santa Maria Goretti e nomeou o primeiro vigário, Pe. Paulo Weng, que nem chegou a se estabelecer na paróquia. Assim, a recém-criada paróquia recebeu o segundo vigário, Pe. Luiz Rauber, que, desde logo, inteirou-se das necessidades da paróquia, organizando a diretoria paroquial com o Sr. Valdemar Wolf, presidente, e o Sr. Américo Tormena, tesoureiro. A primeira festa foi realizada no dia 06 de maio de 1962, para a construção do Colégio Paroquial.

Aos 25 de junho de 1962 a paróquia recebeu o seu 3° vigário, Pe. João Philippi. Na tarde do dia 04 de março de 1964, Dom Eliseu Simões Mendes iniciou a primeira visita Pastoral. Visitou a capela de Tapira, onde ministrou a crisma para 1.430 fiéis. E no dia 08, na missa festiva, na matriz, crismou 959. No encerramento da visita, Dom Eliseu conversou sobre a continuidade da obra do Colégio Paroquial e falou, também, da necessidade de se iniciar a nova igreja matriz. Durante o mês de novembro de 1964 aconteceu a primeira missão, pregada pelos padres da Congregação da Missão de Curitiba, com Pe. Ladislau e Pe. Francisco. Após as missões, tomou posse o novo vigário: Pe. Marcelo Olivier, que em 26 de janeiro de 1967 deixa a paróquia aos cuidados de Frei Bruno Doepgen, da Ordem do Carmo.

Concluída a construção do Colégio, em 16 de fevereiro de 1968, chegam as Irmãs da Divina Providência: Lúcia, Lucilda e Leonilda, para conduzir o Colégio que recebe o nome de Educandário Santa Maria Goretti.

No dia 1º de agosto de 1968, lançou-se a pedra fundamental da nova Igreja, que é inaugurada por Dom Eliseu Simões, no dia 22 de novembro de 1970. O Carmelita, Frei Bruno, que esteve à frente da paróquia por 18 anos, foi transferido e, no dia 10 de fevereiro de 1985, chegou o novo Pároco, Frei Paulo Mendes, O.Carm. Frei Paulo promoveu, na linha de RCC, encontros de evangelização e a formação de Grupos de Oração. Ao finalizar o ano de 1992, a Congregação dos Carmelitas entregou a paróquia à Diocese, que passou a ser conduzida pelos padres diocesanos. Atualmente, conta com a presença de Pe. Carlos Antônio Gomes e Pe. Bruno Henrique Ferreira , e a colaboração do diácono permanente Adilson José dos Santos.

A Diocese de Umuarama parabeniza toda a comunidade, por esses 60 anos de dedicação e amor a Igreja Local, que a luz da evangelização e da fé nunca se apague em vossos corações.

Publicação: Gabriel Rocha
Assessor de Comunicação Diocesana e PASCOM
Artes: PASCOM
Paróquia Santa Maria Goretti e São José Operário

Compartilhar: