Amanda Doenea enviou uma mensagem especial para a abertura do Mês Missionário Extraordinário

Missionária faz um convite a todos para abrir os olhos do coração e, quem sabe, permitir-se viver o grandioso amor de Deus

Amanda Azevedo Doenea, Professora de Língua Portuguesa na Diocese de Umuarama, trabalha como revisora textual e está em Missão em Guiné-Bissau, na África, enviou um relato especial para abrir o mês Missionário Extraordinário.

Segue o texto na íntegra:

 

“Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos.”

Antoine de Saint-Exupéry

            Peço, gentilmente, licença ao VOLP* para criar um novo verbo: “MISSIONAR”. Toda e qualquer palavra já existente na língua não era viável o bastante para abarcar a magnitude deste momento que vivo nas terras de Guiné-Bissau.
Estar missionando, em terras tão distantes, fez-me abrir os olhos do coração para o amor de Deus, que agora vem de uma forma nova e audaciosa, uma torrente de amor! E esse sentimento vem a mim muito livremente por meio das pessoas desta terra, por meio do sorriso solto das crianças, por meio do olhar profético e sábio dos garandis (assim que se chamam os anciãos por aqui), por meio da força e vontade de evolução presente nos jovens…
No meu período de preparo e discernimento para vir em missão, em diversos momentos eu rezei e pedi a Deus que tivesse utilidade, que pudesse, mesmo no pouco que tenho a oferecer, contribuir nesta realidade. Era a mentalidade do fazer, do agir! E logo no primeiro passo que dei neste chão fui arrebatada pelo sentir, pelo “ser transformada”. A Amanda que chegou há quatro meses, em Quebo, com certeza já não é mais a mesma pessoa.
Portanto, neste Mês Missionário Extraordinário, gostaria de convidá-lo a abrir os olhos do coração e, quem sabe, permitir-se viver o grandioso amor de Deus nesta experiência fantástica de Missionar!

*VOLP: Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa.

Publicação: Érica Bolonhezi
Jornalista Diocesana
Fonte: Amanda Azevedo Doenea
Missionária

Compartilhar: